Escolha uma Página

Oi turminha!

Voltei aqui para falar das minhas impressões sobre livros e autores! Nesta semana conclui a leitura de um dos best-sellers de 2007, o Livreiro de Cabul.
Você já leu? Se não, recomendo!

O livro foi escrito pela jornalista norueguesa Asne Seierstade, após ter vivido três meses com uma família afegã, na primavera de 2002, logo após a queda do regime talibã.

Ela teve o privilégio de transitar entre o universo feminino e masculino de uma sociedade islâmica fundamentalista. Assim, pôde observar relatos da exploração sexual das jovens viúvas que esperavam doações de alimentos das organizações de ajuda internacional; da adúltera sufocada com um travesseiro pelos três irmãos sobe as ordens da mãe; do exílio no Paquistão da primeira esposa de Sultan Khan, após um segundo casamento com ma moça de 16 anos; do filho adolescente do livreiro obrigado a trabalhar 12 horas por dia sem chance de estudar.
Asne Seierstad apresenta personagens comoventes. Histórias que refletem as contradições do Afeganistão. O livro apresenta a rotina, a pobreza e as limitações impostas às mulheres e aos jovens do país.
Fica a dica!

Pin It on Pinterest

Share This